Suspeitos da morte de empresário dono de marmoaria são presos em Manaus


MANAUS| Gustavo de Barros Pereira,21, foi preso na ultima terça-feira (16) por envolvimento no homicídio do empresário Daniel Gomes Bezerra, 42, crime este que ocorreu em dezembro de 2020. O enteado e a esposa da vitima, também foram presos na manhã desta quarta-feira.



Em coletiva de imprensa na sede da Especializada em Homicídios e Sequestros, o delegado Daniel Antony, adjunto da especializada, explicou que Lucilene foi quem planejou o crime e a motivação, seria o patrimônio que o casal havia construído juntos.


"As investigações apontam que a motivação foi por motivo fútil, envolvendo o patrimonio. O filho dela, foi escolhido para ajudá-la nesse crime, por se o mais proximo e de confiança. Foi quando foram atrás de Gustavo, que foi o autor dos disparos, que atingiram as costas e a cabeça" explicou.



As prisões de Lucilene e Elias, ocorreram ainda dentro da marmoraria onde o crime ocorre, no bairro Nova Cidade, na zona norte de Manaus. O pistoleiro foi autuado em uma penitenciaria pois lá cumpre pena por outro crime.


"O Gustavo foi autuado dentro de um Complexo penitenciário e ainda será oitivado. Já Elias, em depoimento, nega qualquer envolvimento no crime, afirmando não ter participado. A mãe dele, se manteve no direito de permanecer calada não revelou mais detalhes sobre o crime, neste primeiro momento", disse.


Em consulta oa Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Gustavo responde por seis processos de roubo e agora, por este homicídio.


Elias, Gustavo e Lucilene irão responder por homicídio e ficarão à disposição do Poder Judiciário. Elias e Lucilene passarão por audiência de custódia, ainda na tarde desta quarta-feira (15).