Lançado os Programas Bolsa Idiomas e Pós-Graduação com a mais de 61 mil vagas


MANAUS| Com mais de 61 mil bolsas de estudos, os editais dos processos seletivos para os Programas Bolsa Idiomas (PBI) 2022/2 e Bolsa Pós-Graduação (PBPG) 2022, considerados os maiores da história de Manaus, foram lançados pelo prefeito David Almeida nesta quinta-feira (7). Os programas contam com benefícios integrais (100%) e parciais (50% e 75%) para famílias com baixa renda familiar.


“É dessa forma que nós estamos modificando e transformando a vida das pessoas da cidade de Manaus. Essa oportunidade, esses programas são os maiores da história que a prefeitura já ofereceu, é isso que nós queremos, transformar os serviços públicos da cidade de Manaus nos melhores do Brasil.


E aqueles que serão agraciados com as bolsas de 100%, 75% e 50%, que possam crescer nas suas jornadas, nas suas qualificações. É nosso compromisso oferecer para a população serviços públicos de qualidade”, destacou o prefeito David Almeida, durante o lançamento do programa no auditório Isabel Victoria de Mattos Pereira do Carmo Ribeiro, da prefeitura, no bairro Compensa, zona oeste.



Coordenados pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), os programas  disponibilizarão 61.621 bolsas em instituições particulares de ensino, para a população de baixa renda.


“Mais um momento histórico na cidade de Manaus, momento em que a prefeitura oferece a oportunidade às pessoas de baixa renda, pessoas que já conseguiram uma graduação, mas que não têm a possibilidade financeira de cursar uma pós-graduação, e nós sabemos que o mercado de trabalho exige isso, nós trabalhamos para dar condições a essas pessoas”, enfatizou o secretário da Semad, Ebenezer Bezerra.


Vagas


Serão 39.403 oportunidades para pós-graduação, com 1.967 para Pessoas com Deficiência (PcDs), sendo 797 com desconto de 100%; 3.436 bolsas com 75% de abatimento; e 35.170 com pagamento de 50% do valor da mensalidade. Para o Programa de Idiomas, estão sendo oferecidas 22.218 bolsas, das quais 1.113 são para PcDs, distribuídas em 46 integrais (100%); 2.165 com 75% de desconto; e 20.007 com 50% de redução.


“No total, participam do PBI, 15 instituições e cursos de idiomas, na modalidade voluntária, sem isenção de tributos municipais, oferecendo sete línguas estrangeiras: inglês, espanhol, italiano, francês, alemão, japonês e mandarim. O Programa Bolsa Pós-Graduação tem 11 Instituições de Ensino Superior (IESs) credenciadas para a oferta de bolsas”, finalizou o subsecretário da Espi, Júnior Nunes.


Inscrições

Os interessados nas bolsas para os cursos de pós-graduação poderão se inscrever no período de 18 a 27 de abril. No caso dos candidatos às bolsas para os cursos de idiomas, as inscrições serão de 28 de abril a 9 de maio, pelo endereço eletrônico. O processo seletivo será dividido em três etapas: inscrição eletrônica, etapa na qual o candidato irá preencher questionário socioeconômico; classificação; e entrega de documentos necessários para comprovar as informações prestadas na inscrição. O edital com as condições de participação e a lista de cursos oferecidos poderá ser consultado no Diário Oficial do Município (DOM).




A previsão de divulgação e publicação no Diário Oficial do Município (DOM) da homologação do resultado da classificação geral dos candidatos do Bolsa Pós-Graduação e Bolsa Idiomas 2022/2 é dia 26 de maio.


Critérios


Para participar do PBI, o candidato deverá residir em Manaus; ter idade igual ou superior a 16 anos; possuir renda familiar per capita não excedente a dois salários mínimos e meio (R$ 3.030); estar cursando ou ter concluído o ensino médio; não ser beneficiário de programa similar mantido pelo poder público; estar ciente de que, conforme legislação do Programa Bolsa Idiomas, deverá firmar o compromisso de desenvolver atividades de contrapartida sem ônus para o município.


No caso do PBPG, os critérios são: ser residente em Manaus; possuir diploma de curso superior; não cursar ou ter concluído curso de especialização em nível de pós-graduação lato sensu ou stricto sensu; ter renda familiar per capita não excedente a três salários mínimos e meio (R$ 4.242); e assumir o compromisso de desenvolver atividades de contrapartida, sem ônus para o município.


Nesse caso, a contrapartida consiste em atividade obrigatória a ser desempenhada pelo bolsista, que deverá dedicar 30 horas por semestre nos órgãos e entidades integrantes da administração pública direta e indireta do Poder Executivo do município, na forma estabelecida em regulamento.