Fabricante de Losartana suspende medicamento por risco de conter impurezas associadas ao câncer


SÃO PAULO| A fabricação e a liberação dos lotes de remédios com o princípio ativo Losartana serão suspensas. De acordo com a farmacêutica Sanofi Medley, o recolhimento é uma “medida de precaução devido à presença de impurezas mutagênicas nos produtos”. A medicação é indicada para o tratamento de pressão alta (hipertensão arterial) e insuficiência cardíaca.


O medicamento vai sair de circulação e só retornará depois que o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) for ajustado. Por meio de nota, a farmacêutica informou que as impurezas mutagênicas podem causar mudanças de DNA de uma célula, aumentando a possibilidade de câncer a longo prazo. Entretanto, ressaltou que o risco dessa substância química causar, efetivamente, câncer em humanos ainda é desconhecido.


“Este recolhimento é uma medida de precaução e, até o momento, não existem dados para sugerir que o produto que contém a impureza causou uma mudança na frequência ou natureza dos eventos adversos relacionados a cânceres, anomalias congênitas ou distúrbios de fertilidade. Assim, não há risco imediato em relação ao uso dessas medicações contendo losartana”, disse a Sanofi Medley.


Abaixo confira os seguintes remédios com Losartana que devem ser recolhidos:

Valtrian® HCT (losartana potássica + hidroclorotiazida) 50mg + 12,5mg

Valtrian® HCT (losartana potássica + hidroclorotiazida) 100mg + 25mg

Valtrian® 50mg (losartana potássica)

Valtrian® 100mg (losartana potássica)


O recolhimento não apresenta nenhum custo para o paciente. Para agendar a coleta da medicação os pacientes devem ligar para o SAC da Medley 0800-703-0014 (segunda a sexta-feira, das 08h00 às 18h00).